logo-de-escritores-brasileiros.gif









Escritores Brasileiros Contemporâneos
Raquel de Queiroz (1910-2003)

Escritora brasileira nascida em Fortaleza, no Ceará, que conseguiu ser a primeira mulher a entrar na Academia Brasileira de Letras. Graduou-se na escola normal e começou a trabalhar em jornais, escrevendo poemas e crônicas. Um dos seus livros mais famosos foi lançado quando ela tinha apenas 20 anos: “O Quinze”. Nele, a autora retratava a luta dos nordestinos contra as mazelas da fome e da seca. Já em 1932, ela lançou o livro “João Miguel”.

Participou do Partido Comunista, onde militava em reuniões e foi presa em 1937, acusada de ser comunista. Recebeu diversos prêmios de literatura e ainda escreveu os livros “O Galo de Ouro (1950) e “Caminhos de Pedras” (1937). Escreveu, ainda, a obra “Memorial de Maria Moura”, que foi adaptada para a televisão. Faleceu em 2003, em decorrência de doenças cardiovasculares.

Principais Obras


-O Quinze (1930);
-Dora, Doralina (1975);
-O Galo de Ouro (1950);
-Memorial de Maria Moura (1992);
-Nosso Ceará (1997);
O Menino Mágico (1969).

Escritores contemporâneos.Jorge Amado (1912-2001)

Jorge Amado nasceu na cidade de Itabuna, na Bahia e ainda criança, foi para a cidade de Ilhéus, onde aprendeu a ler e escrever. Posteriormente, passou a morar em Salvador, onde trabalhou em jornais como repórter. Sua primeira novela se chamava “Lenita”, lançada em 1930. Os primeiros romances viriam logo depois, com “O País do Carnaval (1931) e “Cacau” (1933).

Formou-se na Faculdade de Direito do Rio de Janeiro; porém, nunca exerceu a profissão em que se formou. Durante o governo de Getúlio Vargas, o escritor viajou por vários países. Lançou ainda os livros “Capitães de Areia”, “Mar Morto”, “São Jorge de Ilhéus”, “Terra do Sem-Fim” e “Jubiabá”. Quando retornou ao Brasil, trabalhou em jornais nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Casou-se com a também escritora Zélia Gattai.

Trabalhou como Deputado Federal e lançou ainda, os livros “Os Subterrâneos da Liberdade” e “Gabriela, Cravo e Canela”. Durante os anos 60, lançou sucessos como “ A Morte e a Morte de Quincas Berro d'Água” e “Dona Flor e seus Dois Maridos”. Já na década seguinte, dentre os livros lançados, estão “Tieta do Agreste” e “Teresa Batista cansada de guerra”. Diversas obras suas foram traduzidas para diversos idiomas e adaptadas para a televisão em filmes, minisséries e telenovelas. Era membro da Academia Brasileira de Letras e faleceu em 2001, na cidade de Salvador.

Principais Obras

-Suor (1934);
-Seara Vermelho (1946);
-Os Subterrâneos da Liberdade (1954);
-Gabriela, Cravo e Canela (1958);
-Os Pastores da Noite (1964);
-Tenda dos Milagres (1969);
Tieta do Agreste (1977);
-Dona Flor e Seus Dois Maridos (1966);
-Tocaia Grande (1984);
-O Sumiço da Santa (1988).

Rubem Fonseca (1925)


José Rubem Fonseca é um dos escritores brasileiros e nasceu em Minas Gerais, mas desde criança morou no Rio de Janeiro, onde se formou em Direito. Trabalhou, ainda, como comissário de polícia naquele estado. Estudou em outros países e escreveu para revistas. Lançou seu primeiro livro em 1963, “Os Prisioneiros”. Já foi contemplado com diversos prêmios na literatura e no cinema; porém, não gosta de falar muito com a imprensa.

Principais Obras


-A Coleira do Cão (1965);
-O Cobrador (1979);
-Vastas Emoções e Pensamentos Imperfeitos (1988);
-Feliz Ano Novo (1975);
-Agosto (1990) – Livro de bastante sucesso do autor, que foi adaptado para a televisão na forma de minissérie.

Cronistas brasileiros.Nelson Rodrigues (1912-1980)

Nelson Falcão Rodrigues nasceu na cidade de Recife, mas mudou-se ainda criança para o Rio de Janeiro. Trabalhou como jornalista em alguns jornais quando tinha apenas 13 anos e passou a escrever peças de teatro. Quando vivia em regiões pobres do estado do Rio, ele observava personagens que seriam introduzidos em suas obras.

Foi um autor muito pessimista, pois sua vida foi marcada por tragédias como a morte de três dos seus irmãos em condições horríveis. Uma filha nasceu com problemas de saúde e seu primogênito foi preso na durante o período ditatorial. Em 1934, o autor descobriu que tinha tuberculose e buscou tratamentos em outras cidades. Lançou diversos romances, peças de teatro, crônicas e contos.

Quando trabalhou como cronista esportivo, Nelson Rodrigues escreveu textos inesquecíveis em relação ao time de futebol Fluminense. Além disso, ele teve muitas obras adaptadas para a televisão. Era considerado um homem machista e faleceu em dezembro de 1980.

Principais Obras

-Meu Destino é Pecar (1944);
-Escravas do Amor (1944);
-Núpcias de Fogo (1948);
Asfalto Selvagem (1959);
-O Casamento (1966);
-Cem Contos Escolhidos – A Vida Como Ela é... (1972).

Érico Veríssimo (1905-1975)

Érico Veríssimo nasceu na cidade de Cruz Alta, no Rio Grande do Sul, e que não conseguiu finalizar seus estudos graças aos problemas financeiros de sua família, mas, devido ao seu interesse pela leitura, se tornou um dos mais importantes escritores desse país. Trabalhou na Editora Globo, ajudante de comércio, balconista de farmácia, desenhista e professor nos EUA.

Seu primeiro livro foi “Fantoches” (1932) e, posteriormente, publicou o livro “Olhai os Lírios do Campo”, obra que sofreu adaptações para novela e cinema e que foi traduzida para diversas línguas. Gostava de analisar as obras de autores como Euclides da Cunha e Machado de Assis.  Já seu primeiro romance se chamava Clarissa e foi seguida das continuações “Música ao Longe” e “Um Lugar ao Sol”.

Lançou o romance “O Resto É Silêncio”, em que se baseou no suicídio de uma mulher ao pular de um prédio. A partir de 1947, o autor lançou uma de suas melhores obras, “O Tempo e o Vento”. Os capítulos ficaram tão grandes que o autor teve que transformá-lo em trilogia. Em 1971, lança “Incidente em Antares”. O escritor faleceu após sofrer um enfarte.

Principais Obras

-Solo de Clarineta (1973);
-Clarissa (1933);
-Saga (1940);
-O Prisioneiro (1967);
-Incidente em Antares (1971);
-O Resto é Silêncio (1943);
-O Tempo e o Vento (1949/1951/1961).

Ariano Suassuna (1927)

Esse dramaturgo e escritor nasceu em João Pessoa, na Paraíba. Filho de um ex-governador, o autor perdeu o pai ainda criança. Na adolescência, mudou-se para a cidade de Recife e começou a se interessar pelo teatro. Em 1950, formou-se em Direito e anos mais tarde, também se graduou em Filosofia.

Em 1955, escreveu a peça “Auto da Compadecida”, que divulgou seu nome e se tornou um sucesso ainda maior quando foi adaptada para a TV e para o cinema. Tornou-se professor na Universidade Federal de Pernambuco, onde se aposentou. Foi eleito como um dos membros da Academia Brasileira de Letras desde 1990.

Principais Obras

-O Castigo da Soberba (1953);
-O Rico Avarento (1954);
-Auto da Compadecida (1955);
-O Santo e a Porca (1957);
-A Pena e a Lei (1959).

Leitura contemporânea.Luis Fernando Veríssimo (1936)

Escritor brasileiro e filho de Érico Veríssimo, nasceu em Porto Alegre. Morou e estudou por muito tempo nos Estados Unidos graças ao trabalho exercido por seu pai. Quando retornou ao Brasil, trabalhou na Editora Globo e como músico em uma banda. Foi para o Rio de Janeiro, onde casou-se e teve três filhos. Quando voltou para o Rio de Grande do Sul, trabalhou em agências de publicidade e jornais onde escrevia em colunas.

Seu primeiro livro recebeu o nome de “O Popular” e recebeu críticas positivas. Escreveu para diversos jornais impressos como Zero Hora, Jornal do Brasil e O Estado de São Paulo. É considerado um dos maiores escritores atuais e com uma vendagem enorme de livros no Brasil e no mundo.

Principais Obras


-O Popular (1973);
-Amor Brasileiro (1977);
-Ed Mort e Outras Histórias (1979);
-O Analista de Bagé (1981);
A Velhinha de Taubaté (1983);
-O Santinho (1991);
-O Jardim do Diabo (1987);
-Gula- O Clube dos Anjos (1998);
-Comédias da Vida Pública (1995).